Qual é a relação entre sono e emagrecimento?

Entenda como ter um sono adequado pode impactar diretamente na perda de peso

Já há um bom tempo ouvimos falar que o processo de emagrecimento está ligado à qualidade do sono. Estudos das Universidades da Pensilvânia e Nevada, Estados Unidos, chegaram à conclusão de que a escassez do sono pode contribuir para um maior apetite. Dessa forma, apontaram que os indivíduos que têm o hábito de dormir pouco estão mais sujeitos a desenvolver obesidade.

Através de uma outra importante pesquisa oriunda do Departamento de Ciências Biomédicas da Universidade de Sassari, na Itália, foi possível constatar que a melatonina pode ser uma aliada na perda de peso.

Muitas vezes, o nosso foco está voltado apenas para a alimentação e os exercícios físicos. No entanto, a quantidade e qualidade de horas reservadas para uma noite de sono contribuem para o processo de emagrecimento devido aos fatores listados a seguir. 


  1. Diminuição da produção de grelina

Esse hormônio é responsável por estimular o apetite, tanto é que o conhecemos como o hormônio da fome. Portanto, quando o indivíduo repousa por um curto período ou tem um sono de baixa qualidade, a grelina pode ser secretada em maiores níveis, proporcionando maior fome e vontade de comer. 


  1. Aumento da secreção de leptina

A leptina auxilia na redução da vontade de comer, então tem-se uma maior saciedade à medida em que seus níveis estiverem elevados. Por isso, tê-la em maior quantidade do que a grelina auxilia na modulação do apetite bem como no controle das compulsões alimentares. 

Sendo assim, se uma pessoa dorme mal, haverá um desequilíbrio entre ambos os hormônios citados e isso terá uma forte influência no processo de perda de gordura.


  1. Produção de melatonina

Hormônio de extrema importância que contribui para um bom desempenho do organismo. Ele age como antioxidante, melhora a qualidade do sono e auxilia no controle da secreção de hormônios femininos, ajudando no combate da gordura acumulada. 


  1. Estímulo do GH

O GH é o hormônio do crescimento que tem sua maior produção no período do repouso. Para os que desejam perder peso, ele é de fundamental relevância dado o fato do estímulo da redução dos níveis de gordura do corpo que ele proporciona. Além disso, auxilia na preservação de massa magra e renovação das células. 


  1. Aumento da disposição 

Quando dormimos bem, acordamos no outro dia renovados e cheios de energia, o que nos oferece maior disposição para gastar mais calorias através da prática de exercícios físicos e das atividades do dia a dia. 


  1. Diminuição do estresse 

Com a falta de um repouso adequado, tem-se a ampliação da adrenalina e do cortisol, que são hormônios secretados no estresse. Ao se encontrarem em altos níveis no organismo, inibem a perda de gordura bem como formação de massa magra, sendo fator dificultador do processo de emagrecimento. 

Portanto, dada tamanha relevância de se ter um sono de qualidade, apontarei a seguir dicas preciosas que poderão auxiliá-lo: 

Fazendo a higiene do sono

Caso ainda não esteja familiarizado com o termo, a higiene do sono refere-se à organização de hábitos com o objetivo de otimizar a sua indução e qualidade, tais como:

  1. Dê atenção especial à sua alimentação antes de dormir

A sugestão é ir para cama sentindo-se leve e saciado. Por isso, evite comer alimentos “pesados” e dê preferência a um cardápio rico em nutrientes que irão satisfazê-lo.

Bebidas alcoólicas e cafeína também devem ser evitados no período noturno, dado o efeito estimulante que geram no organismo.

  1. Desconecte-se dos aparelhos eletrônicos

O uso de eletrônicos como televisão, computador, notebook e celular deve ser interrompido ao menos uma hora antes de ir repousar. Isso porque a luminosidade emitida por ambos exerce influência nos ritmos circadianos que são responsáveis pelo controle do sono, além realizar um bloqueio na liberação da melatonina.


  1. Seu sono precisa de um cronograma

Assim como você possui um cronograma para realizar várias atividades diárias, deve dar a mesma atenção à sua programação de ir para a cama. Dedique oito horas para dormir, de preferência sempre ao mesmo horário, para que seu organismo possa assimilar que aquele período é adequado para o descanso.


  1. Durma em um ambiente completamente escuro

Apagar todas as luzes e até mesmo pontos de luz emitidos pelos eletrônicos é fundamental para que seu corpo possa entrar em um estado de relaxamento profundo, pois a escuridão estimula o corpo a liberar melatonina. 

Além disso, evite ruídos, temperaturas elevadas no ambiente e busque se deitar em uma cama que considere confortável. 

  1. Prática de atividade física horas antes de dormir 

Algumas pessoas sofrem com uma má qualidade do sono quando praticam exercícios físicos intensos em um período próximo que antecede o repouso. Portanto, a recomendação é a prática até três horas antes, levando em consideração o aumento da temperatura do corpo.

  1. Meditação

O estresse, as preocupações e a mente hiperativa podem ser grandes vilões. Por isso, a meditação é uma grande aliada para acalmar e desacelerar a mente, auxiliando no início e na manutenção do período de sono.

Com o alívio da ansiedade proporcionado pela prática, há um maior relaxamento, o que impacta a qualidade do repouso.

Portanto, ao executar as recomendações aqui descritas, você terá uma melhora significativa, compreendendo com clareza a real importância do sono.

Conclusão: dormir bem é viver bem

O ato de dormir deve ser saudável e reparador e ele está diretamente ligado à saúde física como um todo, bem como à saúde mental.  

Vale frisar que o sono é um processo natural e extremamente necessário para o bom funcionamento do nosso corpo. Dessa forma, ter bons hábitos proporciona qualidade de vida e impacta positivamente em nossas atividades diárias.