Imagine a seguinte cena: é aniversário da sua esposa ou marido e você faz um pequeno jantar em casa. Entre uma conversa e outra, você toma algumas latinhas de cerveja. Passados alguns minutos, você começa a ir ao banheiro com grande vontade de urinar. Isso se repete durante a noite!

No dia seguinte, os sintomas aparecem: dor de cabeça, náusea, diarreia, mal-estar e falta de vontade de se alimentar. Essa é a famosa ressaca!

Para a ressaca acontecer é necessário ingerir ao menos um grama de álcool por quilo de peso. Para entender melhor: se uma pessoa pesa 70kg, a ressaca ocorre quando ela ingere uma quantidade superior a 70g de álcool, o que corresponde a mais de quatro latas de cerveja ou cerca de cinco taças de vinho. Mas, claro, essa quantidade pode variar de organismo para organismo.

Tudo começa naquela famosa vontade de urinar toda hora. Essa vontade surge porque o álcool é capaz de inibir o chamado hormônio antidiurético, acionando o estímulo. Assim, quando você urina acaba eliminando muitos sais e causando a desidratação, o que oferece mais um estímulo para a ressaca.

Então, exagerando ou não na bebida é fundamental beber bastante água. Dessa forma, evita-se boa parte dos problemas que aparecem no dia seguinte.

Além da desidratação, outros fatores contribuem para a ressaca, como a quantidade de bebida alcoólica ingerida, a liberacão de agentes inflamatórios e uma noite de sono mal dormida após as horas de bebida.

Para aliviar os sintomas, muitas pessoas recorrem ao famoso paracetamol. Mesmo parecendo inofensivo em casos como esse, a automedicação é sempre perigosa.

O uso do paracetamol sem cuidados durante a ressaca pode causar lesões hepáticas e sangramentos no estômago. Mesmo quando o uso é realmente necessário, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda não ultrapassar 4.000 mg, isso vale, inclusive, para quando se toma mais de um remédio que tenha o componente.

Sendo assim, deixo aqui quatro dicas fundamentais para você evitar a ressaca no dia seguinte:

Beba bastante água;
Durma bem;
Não se medique sozinho;
E a mais importante: beba com moderação.

Gostou deste blog? Então, envie o link desse conteúdo para os seus amigos que também sofrem com a ressaca.

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *